Kopenhagen e Adriane Galisteu juntas na Black Week

A tradicional grife de chocolates fará uma Rappi Live
Adriane Galileu (Foto: Thiago Duran/AgNews)

Quem ama chocolates e vê na Black Week uma oportunidade de adiantar a compra dos presentes de Natal e amigo secreto, vai se animar muito com essa notícia: a Kopenhagen, em parceria com o superapp Rappi, preparou descontos imperdíveis para a compra da sua icônica linha Língua de Gato.

Nesta terça-feira, dia 24/11, às 17h30, a atriz e apresentadora Adriane Galisteu anunciará, por meio de uma Rappi Live, os descontos exclusivos no superapp para a compra de itens Kopenhagen. Para participar e acompanhar as novidades, os internautas devem ficar ligados nos stories da apresentadora e acessar, via celular, o link de acesso da live – https://rappi.app.link/kopenhagen – para garantir os itens da promoção Black Week.

As ofertas ficarão vigentes nos dias 24 e 25/11/2020.
“A ideia da ação é estimular a interatividade dos ‘Língua de Gato lovers’ com a marca, dessa forma conseguiremos estabelecer uma conexão ainda mais próxima com os nossos clientes mais fiéis e, a partir disso, desenvolver ações cada vez mais humanizadas e assertivas”, explica Maricy Porto, diretora de marketing da Kopenhagen.

“Quando falamos de Live Shopping significa que estou atrelando um conteúdo de entretenimento à venda que gera engajamento para atrair a atenção do usuário com um novo consumo mais humanizado, que exige interações e é feito à base de recomendações e aspirações –
principalmente quando você olha um influencer em quem você confia”, explica Julia Canalini, head de Entretenimento do Rappi.

“Entramos em uma era de novas tendências de consumo e novas funcionalidades de
e-commerce.”
Além da live, quem for às mais de 400 lojas da marca espalhadas pelo Brasil, ou optar por fazer suas compras via e-commerce
(www.kopenhagen.com.br) ou delivery das lojas, conseguirá aproveitar descontos de 30% até 40% em itens selecionados, como: Língua de Gato tradicional; as versões de Língua de Gato da linha saudável Soul Good; e o delicioso lançamento da Coleção Mil Delícias Língua de Gato.

Kopenhagen (Foto: Divulgação)

VEJA TAMBÉM

Publicidade:
Publicidade:
O projeto Prainha da Claudinha está sendo gravado na cidade de Itupeva - SP e #claudialeitte @claudialeitte 
📷Léo Franco - AGNEWS
O projeto Prainha da Claudinha está sendo gravado na cidade de Itupeva - SP e contou com as participações de @juliette e @lucyalves 
#juliette #juliettefreire #lucyalves #claudialeitte @claudialeitte 
📷Léo Franco - AGNEWS
A ex-BBB @amandagontijos , que participou do Big Broher Brasil 14, foi pedida em casamento pelo cirurgião plástico Danilo Monteiro durante uma viagem à Tailândia. O casal foi para as Ilhas Phi Phi, onde ele surpreendeu a modelo com um anel de rubi com diamantes. #amandagontijo
Um dos grandes nomes do jornalismo, Marcos Uchoa relata sua trajetória: “acabei tendo uma carreira um pouco diferente. Comecei no esporte, mas fiz um pouco de tudo. Fui correspondente muito tempo fora: oito guerras, três tsunamis, G8, G20”. Tendo trabalhado na cobertura de dez olimpíadas e oito copas do mundo, fala de seu carinho pelo esporte e o que já viveu. Uchôa afirma ter se tornado próximo de nomes como Ronaldo Fenômeno, Guga e Ronaldinho Gaúcho. Sobre este último, responde se já foi às famosas comemorações do atleta. “As festas dele, não. As festas dele não podem ‘de menor’ e eu sou casado, bem casado, então evitava esse convite.”. 

Atuando sempre na televisão, conta que nunca trabalhou em jornal impresso e avalia: “repórter tem um lado de ator, uma narrativa para entregar com expressividade, de uma maneira que as pessoas prestem atenção.... Hoje acho que tem ‘vivo’ demais. Ao invés de ir no lugar, fazer a reportagem, falar com quem está sofrendo e passando por aquilo, você vê o repórter entrando ao vivo, falando, falando, e acho que isso não é legal. Torna o jornalismo mais vulnerável para ser atacado dizendo que é fake news”. E completa: “talvez a gente esteja exageradamente com essa coisa da mídia social, que é super importante, democrática, mas nada substitui o papel de você ir lá e checar se de fato a coisa aconteceu.”. 

Recordando um momento icônico do esporte, a derrota do Brasil para a Alemanha por 7 a 1, comenta: “Estava lá. Lamentavelmente cercado de alemães. Eles não acreditavam e batiam no meu ombro consolando. Foram muito educados... 7 a 1 em casa é que nem um nocaute. Horrível demais. E me lembro depois da entrevista do Felipão dizendo que não mudaria nada. Como não mudaria nada? Quando você mudaria? 17 a 1 você mudaria? 70 a 1 você mudaria? Se 7 a 1 para você não é suficiente, não sei o que é.... Eu, de verdade, acho que o Brasil já tinha ido muito longe.... Aquele time não era bom. Tudo bem que a gente é patriota, mas era fraco. Só não precisava ter esculachado de 7 a 1.”.

A respeito das coberturas de guerra, recorda: “me lembro de um desses mísseis que caíram. Eu ouvi a explosão e fui ao chão. #marcosuchoa #danilogentili
Os 60 chegaram para @luizabrunetoficial . Ela completa essa idade nesse dia 24 de maio. #luizabrunet
Publicidade:
Publicidade: