Na expectativa da realização dos desfiles no sambódromo, camarote promete levar a boemia da Lapa para a Sapucaí

Os amantes do maior espetáculo da terra aguardam ansiosamente a decisão da prefeitura do Rio sobre a realização do carnaval na Sapucaí. A batida do martelo que seria feita no dia 12/01 foi adiada para o dia 24 deste mês. Por conta do avanço no número de casos, causado pela variante Ômicron, o Comitê Científico terá mais 12 dias para avaliar o cenário pandêmico e decidir se a realização dos desfiles será viável. 

Tendo carnaval, quem estiver na Sapucaí poderá contar com a boemia da Lapa dentro do sambódromo. Este é o objetivo do Camarote Lapa, novo empreendimento de jovens empresários que possuem o espírito do bairro. “A Lapa possui tradição, além de ser um bairro com a cara do Rio de Janeiro. O gingado do malandro, o samba de raiz, o bom petisco, a diversidade do público visitante e o espírito da cidade maravilhosa estarão lá”, afirmou Christian Vieira, um dos sócios responsáveis do @camarotelapa

Serão 600 mil metros quadrados em um espaço que garantirão a diversão dos foliões. O camarote, situado no setor 8 da avenida, tem capacidade para 300 pessoas, diariamente, e oferecerá open bar, open food, espaço vip e espaço beleza.

A pista de dança será comandada por DJs no intervalo das atrações. Dentre elas, Arlindinho (27/02), Maria Rita (27/02) e Jorge Aragão (05/03) já estão confirmados.

O bairro da Lapa, situado na zona central do Rio, é famoso pela sua arquitetura e a alma que remete diretamente à cidade e ao samba. Tudo isso se fará presente no camarote que visa trazer o “malandro batuqueiro” para a Marquês de Sapucaí.

“O carnaval da Sapucaí imprime a nossa cultura para o mundo. E, junto com ela, a nossa cidade, seu jeito e costumes são multiplicados. Nada mais justo do que colocar ‘neste samba’ a imagem da malandragem, através do local mais boêmio do Rio”, concluiu Christian.

A pandemia do novo coronavírus obrigou o mundo inteiro a se adaptar a protocolos sanitários que reduzem a disseminação da doença. O momento atual e cauteloso implica em cuidados ainda mais latentes. A Liga Independente das Escolas de Samba (LIESA) garante que, havendo os desfiles, todos os protocolos sanitários serão seguidos. Isto também inclui o público dos camarotes, “no camarote Lapa exigiremos o comprovante da vacinação com o status de imunização completa. Além disso, tomaremos as demais providências sanitárias orientadas pelas autoridades”, complementou Christian.

 Tão esperado como uma final de copa do mundo, o dia 24/01 será crucial para aqueles que, em 2021, ficaram órfãos da folia no sambódromo.

VEJA TAMBÉM

Publicidade:
Publicidade:
@zizipossi assistiu ao show da filha Luiza Possi na capital paulista. #zizipossi 
📷AGNEWS
@gpiresoficial prestigiou @xandevalois em um teatro na zona sul do RJ.
#gloriapires #xandevalois 
📸AGNEWS
Publicidade:
Publicidade: